Introdução a Shell Script – O que é um Shell?

O que é Shell?

Nesse post de introdução a shell script primeiro vamos entender o que é um shell, o funcionamento geral do computador com suas camadas e suas respectivas funções, na segunda parte do post iremos abordar uma rápida e prática introdução a shell script no ambiente Linux.

Para entendermos o shell é aconselhável conhecermos outros componentes que também fazem parte da estrutura do linux. O hardware é a camada mais profunda, logo depois o kernel (núcleo) seguido de comandos/programas e por último o shell. O linux é conhecido como um sistema operacional mais vai além disso, um sistema operacional serve de base para outros programas e o kernel é a principal parte de um sistema operacional, o kernel funciona como intermediário entre os programas e o hardware, e o linux é um kernel de código-fonte aberto que poder ser alterado ou combinado a qualquer conjunto de software por qualquer pessoa que o desejar fazer.

Entendendo Shell

Camadas – Entendendo Shell

O kernel é responsável por várias funções essenciais; ler e escrever dados em discos rígidos, controlar o uso de memória entre outras. Mas para o sistema se tornar usável é preciso outros softwares, como editores de texto, ferramentas que permitam copiar, mover e remover ficheiros. Temos o GNU Project que desenvolveu uma extensa lista de ferramentas para serem utilizadas em conjunto com o Unix mas sem utilizar seu código (O linux foi baseado no minix e o minix baseado no Unix), o “linux” que utilizamos hoje na verdade é a junção do kernel linux que roda em harmonia com o software da GNU Project, dai surgiu a expressão GNU/Linux.

Os programas/comandos….

Shell é o primeiro programa que se utiliza ao entrar uma sessão no linux, ele é responsável por resolver várias tarefas repetitivas e assim deixando o kernel mais livre e disponível para tarefas que requer maior prioridade. O shell é um interpretador de comandos, quando se digita um comando no terminal (prompt de comando) é o shell que faz a checagem das permissões referente aos arquivos envolvidos e vai retornar erro caso o usuário não tenha autorização para executá-lo. Resumindo o shell verifica se o usuário tem permissão suficiente para executar o comando escrito, caso o comando envolva arquivos o shell também irá verificar se o usuário tem permissão para manipular o(s) arquivo(s) envolvido(s) no(s) comando(s).

Introdução a Shell Script – Um pouco de prática

Shell script é uma linguagem script bastante utilizada em sistemas GNU/Linux e o seu interpretador mais famoso é o bash.

Vamos lá,..

Primeiro exemplo: Imprimindo um Hello World em shell script.

Utilize um editor de sua preferência, utilizarei o nano, crie um arquivo com a extensão “.sh”.

Ex: programa.sh

No nano podemos simplesmente pedir para abrir um arquivo, caso ele não exista basta salvar antes de fecha-lo que ele o criará a arquivo.

Ex: nano programa.sh

A primeira linha de qualquer shell script deve ser o caminho para o seu interpretador.

OBS: O caminho pode variar de distribuição para distribuição.

#!/bin/bash – Normalmente esse é o caminho em distribuições baseada no debian.

Agora precisamos imprimir o nosso “Hello World”;

Para imprimir uma saída em shell script, usamos o comando “echo”.

echo “Hello World\n”;

OBS: O “\n” é conhecido em outras linguagens, é utilizado para pular para a próxima linha após imprimir o valor entre aspas.

Script completo:

#!/bin/bash

echo “Bye World\n”

Salve o arquivo, programa.sh, agora precisamos dar permissão ao script antes de executa-lo.

chmod +x programa.sh

O comando acima da permissão para executarmos o script.

OBS: Aconselho ao leitor pesquisar sobre o chmod e entender mais sobre permissões.

Após conceder permissão para executa-lo, basta executar o seguinte comando:

./programa.sh

Caso o terminal não esteja aberta no mesmo diretório que o script esteja localizado, será necessário indicar o caminho do arquivo nos comandos de permissão e de execução;

###Dicas

Aqui encerramos o post de introdução a shell script mas vou deixar algumas dicas que podem ser úteis.

É possível fazer combinações entre a sintaxe de programação do shell com os comandos nativos do linux.
Experiemente colocar alguns comandos (ex: cd, ls, date, touch) dentro do script e executá-los ;).

Pratique sempre, não adianta apenas ler ou ver assuntos sobre programação, vá praticar e não tenha medo de errar.
Deixe seu comentário, sugestão ou dúvida aqui no post.  Isso nos ajudar a continuar.
Em breve post sobre comandos do GNU/Linux.

###Referência:

Curso de shell script do Julio Cezar Neves

 

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons